sexta-feira, 28 de abril de 2017

Programação Maio 2017

4 Maio
T2: Trainspotting
de Danny Boyle

T2: Trainspotting de Danny Boyle


11 Maio
Aquarius
de Kleber Mendonça Filho

Aquarius de Kleber Mendonça Filho


18 Maio
A Criada
de Park Chan-wook

A Criada de Park Chan-wook

25 Maio
Ama-San
de Cláudia Varejão

Ama-San de Cláudia Varejão

25 Maio de 2017

Quinta-feira - Sessão #1358
21h45 Cine-Teatro Garrett
Ama-san (2016) de Cláudia Varejão

Ama-san (2016)
de Cláudia Varejão
com Matsumi KoisoMayumi Mitsuhashi, Masumi Shibahara
103 min, POR/JAP
M/12, Documentário
Vencedor do Prémio de Melhor Filme da Competição Portuguesa no Doclisboa 2016
crítica: Público [LMO]DNÀ PALA DE WALSHC7NEMA
Menção honrosa no Festival Karlovy Vary Film Festival '16, Prémio Especial pela Fundação BELLONA, Melhor Filme na Competição Extra Muros do festival Pravo Ljudski 2016, Prémio Teenage do Porto/Post/Doc 2016, Melhor Filme no festival Play-Doc 2017.

Ama-san (2016) de Cláudia Varejão


sinpose:
Em terras japonesas, uma "ama", que significa literalmente "pessoa do mar", é uma mergulhadora que se dedica à recolha de abalones, algas, pérolas e outros tesouros marinhos. Esta prática ancestral leva mulheres de várias idades a mergulhar no mar em apneia, sempre sem ajuda de botijas de oxigénio, conseguindo manter-se com a respiração suspensa até dois a três minutos. Após a submersão, cada uma delas regressa a casa, onde prossegue o seu dia-a-dia, tal como qualquer outra mulher da vila. Apesar de bastante perigosa, esta actividade assegura-lhes a sua subsistência e das suas famílias, dando-lhes alguma independência financeira e tornando-as parte de uma estrutura familiar semimatriarcal, incomum na cultura japonesa de outros tempos.

Este documentário, assinado por Cláudia Varejão ("No Escuro do Cinema Descalço os Sapatos"), acompanha Matsumi, Mayumi e Masumi, três mulheres ama de gerações distintas a viver numa pequena vila piscatória japonesa. Estreado no Festival Visions du Réel (Paris), "Ama-San" ganhou o prémio de Melhor Filme da Competição Portuguesa no Doclisboa 2016. [ PÚBLICO ]


18 Maio de 2017

Quinta-feira - Sessão #1357
21h45 Cine-Teatro Garrett
A Criada - Ah-ga-ssi (2016) de Park Chan-wook

A Criada Ah-ga-ssi (2016)
de Park Chan-wook
com Ha Jung-wooKim Min-hee
144 min, Coreia do Sul
M/18, Drama, Thriller, Romance
crítica: Sight and SoundNYTimesSlantPúblico [JM]DNÀ PALA DE WALSH

A Criada - Ah-ga-ssi (2016) de Park Chan-wook

sinopse:
Década de 1930. A Coreia encontra-se subjugada ao Japão. Sook-Hee é contratada como empregada de Hideko, uma jovem órfã japonesa que é a única herdeira de uma grande fortuna. Desde a tragédia da morte dos mais que tem como tutor Kouzuki, um tio autoritário e dominador. Mas Sook-Hee não está ali por acaso. Ela é aliada de Fujiwara, um vigarista que tem um plano malicioso: conquistar o coração de Hideko, casar-se com ela e colocá-la num hospício. Mas tudo muda quando uma amizade inesperada surge entre as duas raparigas, que rapidamente se transforma em algo mais…
Um "thriller" erótico, realizado pelo sul-coreano Park Chan-wook ("Oldboy - Velho Amigo", "Vingança Planeada", "Thirst - Este É o Meu Sangue..."), que se baseia no romance "Fingersmith", da britância Sarah Waters. O elenco inclui Kim Min-hee, Kim Tae-ri, Ha Jung-woo e Cho Jin-woong. [ PÚBLICO ]




11 Maio de 2017

Quinta-feira - Sessão #1356
21h45 Cine-Teatro Garrett

Aquarius (2016)
de Kleber Mendonça Filho
com Sonia BragaMaeve JinkingsIrandhir Santos
142 min, BRA/FRA
M/16, Drama
crítica: Sight and SoundNYTimesSlantPúblico [VC]DNÀ PALA DE WALSH


sinopse:
Clara é uma sexagenária viúva que vive no edifício Aquarius, situado na zona nobre da Avenida Boa Viagem, no Recife (Brasil). Foi ali que partilhou a vida com o marido, viu crescer os seus três filhos e passou a época mais marcante da sua existência. Com o intuito de construir um condomínio mais moderno naquele mesmo lugar, a Construtora Bonfim conseguiu adquirir todos os apartamentos do prédio, excepto o dela. E, por mais que Clara afirme que não existe preço que a faça vender o seu, acaba por se ver constantemente pressionada a mudar de ideias. Até que, cansada de ser atormentada, resolve retaliar…
Estreado na 69.ª edição do Festival de Cinema de Cannes, onde concorreu à Palma de Ouro, um filme dramático com realização e argumento de Kleber Mendonça Filho ("O Som ao Redor") e co-produção de Walter Salles (realizador de "Central do Brasil", "Abril Despedaçado", "Diários de Che Guevara", "Linha de Passe" ou "Pela Estrada Fora"). O elenco inclui Sônia Braga, Humberto Carrão, Maeve Jinkings e Irandhir Santos. [ PÚBLICO ]





4 Maio de 2017

Quinta-feira - Sessão #1355
21h45 Cine-Teatro Garrett

T2: Trainspotting (2017) de Danny Boyle

T2: Trainspotting (2017)
de Danny Boyle
com Kelly MacdonaldEwan McGregorRobert CarlyleJonny Lee MillerEwen Bremner
117 min, GB
M/16, Drama
crítica: Sight and SoundNYTimesSlantPúblico [JM]DN

T2: Trainspotting (2017) de Danny Boyle

sinopse:
Depois de 20 anos de ausência, Mark Renton regressa a Edimburgo (Escócia), a cidade onde passou a infância e juventude. Livre das drogas, hoje é um homem novo, com um emprego estável em Amsterdão (Holanda) e um futuro promissor. Os amigos com quem cresceu, pelo contrário, não tiveram a mesma sorte: Sick Boy tenta manter um negócio ao mesmo tempo que se dedica ao tráfico de canábis; Begbie cumpre 25 anos de prisão; e Spud, com a vida totalmente destruída, continua dependente da heroína. Agora, as suas existências seguem uma premissa bastante diferente de outrora: "Escolhe a vida. Escolhe o Facebook, o Twitter, o Instagram e fica à espera que alguém num sítio qualquer se importe. Escolhe ir à procura de paixões antigas e desejar que tivesses feito tudo de maneira diferente. E escolhe ver a história a repetir-se. Escolhe um iPhone feito na China por uma operária que saltou do telhado. Escolhe um contrato de zero horas e duas horas de viagem para o trabalho. E escolhe o mesmo para os teus filhos, só que pior, e apaga a dor com uma dose desconhecida de uma droga desconhecida improvisada numa cozinha qualquer. Escolhe a desilusão."

Em 1996, Danny Boyle realizou "Trainspotting", um filme baseado na aclamada primeira obra de Irvine Welsh que, apesar da controvérsia, se transformou numa obra cinematográfica de culto. À época, a banda sonora – com Lou Reed, David Bowie, Brian Eno, Iggy Pop, Blur, Primal Scream e muitos outros – teve quase tanto êxito como o filme. Agora, o realizador regressa com a segunda parte da história. Ewan McGregor, Ewen Bremner, Jonny Lee Miller, Robert Carlyle e Kelly Macdonald voltam a dar vida aos seus personagens. [ PÚBLICO ]



quarta-feira, 26 de abril de 2017

Próximo Filme

A Toca do Lobo de Catarina Mourão

27 Abril
A Toca do Lobo
de Catarina Mourão

com a presença da realizadora.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Programação Abril 2017

6 Abril
Toni Erdmann
de Maren Ade



7 Abril (Sessão Especial)
Paula Rego, Histórias e Segredos
de Nick Willing


+

Hompesch Chez Moi
de Sara Marques




13 Abril
O Primeiro Encontro
de Denis Velleneuve



20 Abril
Mulheres do Século XX
de Mike Mills



27 Abril
A Toca do Lobo
de Catarina Mourão


27 Abril de 2017

Sexta-feira - Sessão #1354
21h45 Cine-Teatro Garrett

A Toca do Lobo (2015) de Catarina Mourão

A Toca do Lobo (2015)
de Catarina Mourão 
102 min, Portugal
Documentário, M/12
vencedor Prémio do Público Indielisboa 2015
crítica: Público [JM], Público [LMO], DN, ÀPaladeWalsh

A Toca do Lobo (2015) de Catarina Mourão

sinopse:
O escritor Tomaz Xavier de Azevedo Cardoso de Figueiredo nasce em Braga, a 6 de Julho de 1902. Pouco depois, a família muda-se para a Casa de Casares, construída pelo seu avô materno em Arcos de Valdevez. Aos 12 anos vai para o Colégio dos Jesuítas, em La Guardia (Galiza, Espanha) e, em 1920, ingressa no Curso de Ciências Jurídicas, em Coimbra. Em 1930, já casado, vai para Tarouca como notário. Mais tarde passa pela Nazaré, Ponte da Barca e Estarreja. Durante a década de 1950, é-lhe diagnosticada doença psiquiátrica, que o obriga a internamento hospitalar. O seu romance "A Toca do Lobo", Prémio Eça de Queiroz em 1948, em que o escritor revive a sua infância e juventude, dá nome a este filme realizado por Catarina Mourão ("Desassossego", "À Flor da Pele", "Pelas Sombras"), sua neta. O que começou como um projecto de doutoramento na Universidade de Edimburgo (Escócia) transformou-se num documentário transgeracional sobre a sua própria família. O momento decisivo para a sua realização aconteceu com a descoberta de um programa de televisão nos arquivos da RTP sobre Tomaz de Figueiredo, que ela nunca conheceu mas que parece falar-lhe directamente. "Aí foi o momento em que eu disse: este filme tem de ser sobre o meu avô. Porque senti que, de uma forma quase fantasmagórica, ele me estava a convocar para fazer este filme. Na história, narrada na primeira pessoa pela realizadora, "passado, presente e futuro estão todos juntos ali como se fossem um só", resume. [ PÚBLICO ]

20 Abril de 2017

Sexta-feira - Sessão #1353
21h45 Cine-Teatro Garrett

Mulheres do Século XX - 20th Century Women (2016) de Mike Mills

Mulheres do Século XX - 20th Century Women (2016)
de Mike Mills
com Annette Bening, Elle Fanning, Greta Gerwig
118 min, EUA
M/12, Comédia Dramática
nomeado para Oscar Melhor Argumento
nomeado para Globo de Ouro de Melhor Actriz
crítica: Sight and Sound, NYTimes, SlantPúblico [JM], DN

Mulheres do Século XX - 20th Century Women (2016) de Mike Mills

sinopse:
EUA, finais da década de 1970. Dorothea Fields é uma mãe solteira de 55 anos que se esforça por educar Jamie, o filho de 15 anos, numa altura de grandes mudanças sociais e culturais. Apesar das dificuldades, terá a ajuda de duas mulheres muito diferentes de si mas com quem acaba por criar fortes laços de amizade: Abbie, uma artista punk que arrenda um quarto em sua casa; e Julie, uma adolescente inteligente e provocadora que vê o mundo de uma forma muito especial. As três vão ajudar Jamie a crescer, mostrando a sua visão sobre as mulheres, os relacionamentos ou a vida em si mesma. Escrita e realizada por Mike Mills, e candidata ao Óscar de Melhor Argumento Original, uma comédia dramática sobre o sentido da existência que se inspira na vida da própria mãe do realizador – da mesma forma que "Assim É o Amor" (2010), o seu filme anterior, se inspirara na do pai. O elenco conta com a participação de Elle Fanning, Greta Gerwig, Lucas Jade Zumann, Billy Crudup e Annette Bening que, com esta interpretação, foi nomeada para o Globo de Ouro de Melhor Actriz num Musical ou Comédia. [ PÚBLICO ]

13 Abril de 2017

Sexta-feira - Sessão #1352
21h45 Cine-Teatro Garrett

O Primeiro Encontro - Arrival (2016) de Denis Villeneuve

O Primeiro Encontro - Arrival (2016)
de Denis Villeneuve
com Amy Adams, Jeremy Renner, Michael Stuhlbarg, Forest Whitaker
116 min., EUA
M/14, Drama, Ficção Científica
nomeado para 8 Oscares
selecção oficial Festival Veneza
crítica: Sight and Sound, NYTimes, Slant, Público [JM], DN, ÀPaladeWalsh

O Primeiro Encontro - Arrival (2016) de Denis Villeneuve

sinopse:
A Terra é invadida por uma espécie extraterrestre. Enormes naves espaciais fixam-se em vários pontos do globo. Sem saber o que esperar, cientistas, governantes e pessoas comuns estão de respiração suspensa. Pode estar iminente uma guerra de proporções nunca vistas. Uma equipa de especialistas quer, antes de qualquer tomada de posição, compreender as verdadeiras motivações dos alienígenas. É então que Louise Banks, uma das mais conceituadas linguistas do mundo, é chamada a tentar uma abordagem amistosa com os invasores. Talvez ela, com a ajuda do matemático Ian Donnelly e do Coronel GT Weber, consiga encontrar uma linguagem que possa ser descodificada por ambas as espécies, criando uma ponte de compreensão mútua. Mas o risco de fracassar é elevadíssimo e pode colocar em causa a extinção da raça humana… Baseado num conto de Ted Chiang, um filme de ficção científica com realização de Denis Villeneuve ("Raptadas", "O Homem Duplicado", "Sicário - Infiltrado") e argumento de Eric Heisserer. "O Primeiro Encontro" conta com os actores Amy Adams, Jeremy Renner, Forest Whitaker, Michael Stuhlbarg e Tzi Ma. [ PÚBLICO ]